? ºC Cuiabá-MT

Várzea Grande (MT), 28 de janeiro de 2021 - 08:44

POLÍTICA

INTOLERÂNCIA ZERO 05/05/2020 14:23

Bolsonaro fica irado e manda jornalista 'calar a boca'

Redação

Ao saída rotineira do Palácio do Alvorada (residência oficial) do presidente Jair Bolsonaro foi marcada pela ira dele contra a Imprensa. Ele chegou a pedir para um jornalista "calar a boca", nesta terça-feira (5/5), ao ser questionado sobre troca do superintendente da Polícia Federal (PF) do Rio de Janeiro, publicada na segunda-feira pela jornal "Folha de S. Paulo", segundo o portal UOL.

"Cala a boca, não perguntei nada. Cala boca, cala a boca. Não tenho nada contra o superintendente do Rio e não interfiro na PF", disse Bolsonaro, segundo o UOL. Reportagem da "Folha" (mesmo grupo do portal), relatava que a unidade da PF do Estado do Rio é foco de interesse da família Bolsonaro. Lá está em investigação o senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente.

Na terça-feira, Bolsonaro nomeou o novo diretor da PF, Rolando Souza, cuja posse foi no mesmo dia, quando tomou posse e atendeu ao presidente, ao retirar o então delegado, Carlos Henrique Oliveira da Superintendência do Rio de Janeiro. O presidente incentivou seus apoiadores a hostilizarem jornalistas que fazem cobertura da sua agenda.

A decisão de Bolsonaro e do novo diretor-geral da PF coincidem com a denúncia do ex-ministro da Justiça Sergio Moro, de que o presidente queria interferir politicamente na instituição. O pedido de mudança na direção-geral da PF, com a saída do delegado Maurício Valeixo, foi o principal motivo da saída de Moro do governo.

A direção da Associação Nacional dos Jornais (ANJ) condenou a fala "desrespeitosa" do presidente Bolsonaro com a Imprensa e o chamou de "autoritário".


Newsletter